Computador

[Computador] [twocolumns]

Xbox

[Xbox] [twocolumns]

PlayStation

[PlayStation] [twocolumns]

Nintendo

[Nintendo] [twocolumns]

Notícias

[Notícias] [twocolumns]

Downloads

[Downloads] [grids]

Termos da PSN agora exigem que usuário não processe a Sony

Na PSN, vale jogar e se divertir à vontade; só não vale processar a Sony. A rede online do PS3 e PSP atualizou seus termos de serviço com uma cláusula interessante, que obriga o usuário a não levar a Sony à justiça por qualquer problema que ocorra com o serviço.

Quem concordar com os novos termos da PSN estará concordando em resolver qualquer problema com a Sony em um juizado de pequenas causas, sem levá-la ao tribunal. A pessoa também estará concordando em jamais mover ações conjuntas contra a Sony, tendo que resolver seus problemas sempre individualmente, ou seja, sempre uma única pessoa contra a Sony.


A cláusula diz: " Além dos assuntos listados na cláusula Exclusões de Arbitragem, você e a Enttidade da Sony com a qual você tem uma Disputa concordam em buscar resoluções da Disputa somente por Arbitragem dessa Disputa, de acordo com os termos dessa seção 15 e não litigar Disputas em tribunal. Arbitragem significa que a Disputa será resolvida por um árbitro neutro, em vez de um juiz ou júri em um tribunal."

Achou um absurdo? Fez como todo mundo e aceitou os termos sem ler? Ainda é possível se manifestar contra as novas cláusulas enviando uma mensagem à Sony em até trinta dias após a aceitação do contrato.

A partir de hoje a PSN está sob a bandeira da Sony Entertainment Network, uma rede unificada dos serviços da Sony para todas suas plataformas, do Playstation 3 aos últimos modelos de TV.
Postar um comentário
  • Blogger Comentar usando Blogger
  • Facebook Comentar usando Facebook
  • Disqus Comentar usando Disqus

Um comentário :