Computador

[Computador] [twocolumns]

Xbox

[Xbox] [twocolumns]

PlayStation

[PlayStation] [twocolumns]

Nintendo

[Nintendo] [twocolumns]

Notícias

[Notícias] [twocolumns]

Downloads

[Downloads] [grids]

YouTubers famosos são envolvidos em escândalo de apostas em Counter-Strike

Dois dos YouTubers mais famosos de Counter-Strike: Global Offensive foram envolvidos, nos últimos dias, em um escândalo de apostas ao redor do famoso game de tiro da Valve. Segundo as acusações feitas pelos canais h3h3 Productions e HonorTheCall, Trevor “TmarTn” Martin e Tom “ProSyndicate” Cassell são responsáveis por promover o site de apostas CSGO Lotto sem revelar que ambos são, respectivamente, presidente e vice-presidente do website.


A infração viola a regulamentação norte-americana que não admite a promoção de uma companhia por uma pessoa que não se revele dona da empresa ou que seja patrocinada por ela. Outro problema é que ambos também aparecem em vários dos seus vídeos celebrando a vitória em apostas que ultrapassam valores de US$ 13 mil (cerca de R$ 42,1 mil em conversão atual) — gerando, com isso, a desconfiança de que houvesse a manipulação dos dados para gerar esses resultados.

Atualmente, Trevor e Tom somam, juntos, mais de 14 milhões de inscritos em três canais dentro do YouTube. O CSGO Lotto, assim como vários outros sites especializados nesse ramo, permite que os jogadores coloquem as “skins” de suas armas em apostas de eSports ou outros jogos de azar, lucrando os itens virtuais dos demais jogadores. Os valores de armamentos raros podem ultrapassar de R$ 1 mil.



Com o crescimento das acusações, os vídeos de Trevor se tornaram privados na plataforma a partir dessa segunda-feira (4). Antes disso, o h3h3 Productions apontou, por meio do Internet Archive, que ele mudou recentemente a descrição de cada um deles afirmando ser o dono do site. A apuração do canal também revelou fragmentos em que Trevor dizia que tinha “encontrado esse novo site de apostas” e se referia à própria companhia, promovendo ela sem revelar que era o presidente.

“Eu peço desculpas para qualquer um que tenha se sentido enganado sobre a posse do CSGOLotto”, revelou Syndicate por meio do Twitter. “No entanto, eu me mantenho firmemente ao fato que a CSGOLotto nunca roubou ou enganou os jogadores”, complementou o vice-presidente.

Recentemente, a Valve foi processada por “criar, sustentar e facilitar” um mercado no qual os jogadores acessam sites terceirizados e apostam itens virtuais que podem ser convertidos em dinheiro. Isso permite, segundo o autor do processo, que pessoas de qualquer idade possam entrar em esquemas de sorte e azar.

Postar um comentário
  • Blogger Comentar usando Blogger
  • Facebook Comentar usando Facebook
  • Disqus Comentar usando Disqus

Nenhum comentário :